Fé, Política e Cidadania – 04/08/2014

Conversas de Justiça e Paz - Reflexão e Diálogo

Promovida pela Comissão Justiça e Paz da Arquidiocese de Brasília, realizou-se como de costume, na última segunda-feira, dia 04, no Auditório Dom José Freire Falcão, mais uma roda de conversa sobre Justiça e Paz. Desta feita, o tema, sintonizado com a conjuntura eleitoral em curso no País, foi “Fé, Política e Cidadania”.

Com a presença dos bispos Dom Sérgio e Dom Leonardo, os palestrantes convidados Marcello Lavenère, da Comissão Brasileira de Justiça e Paz, ex-presidente do Conselho Federal da Ordem dos Advogados; Padre José Ernanne Pinheiro, da Comissão Justiça e Paz de Brasília, Secretário-Executivo do Centro Nacional de Fé e Política – CEFEP; e a Pastora Romi Bencke da confissão luterana, Secretária-Geral do Conselho Nacional das Igrejas Cristãs do Brasil – CONIC, iluminaram o tema sob o enfoque do compromisso leigo, pastoral e teológico, orientado pelos valores da ética e da responsabilidade que a fé dos cristãos tem como dever  imprimir à política.

1

Sob esse ângulo o primeiro expositor mostrou como neste momento se constrói uma coalizão de protagonismos congregando mais de uma centena de entidades, entre as quais a CNBB, que se mobilizam para a exigência de reformar o sistema político e de garantir eleições limpas. Padre Ernanne tomou como referência o documento preparado pelos bispos em sua assembleia, em Aparecida, para afirmar que “o voto não tem preço, tem consequências”. A Pastora Romi, à luz dos princípios teológicos que balizaram a formação do modelo brasileiro de ecumenismo cristão lembrou os desafios que se põem à própria teologia quando esta se confronta com elementos de prosperidade que podem distanciar a ação política dos compromissos da caridade elevada pela espiritualidade.

O debate, que mobilizou mais de 170 pessoas de diferentes movimentos, serviços e grupos cristãos, não somente católicos (havia entre os presentes protestantes, judeus e espíritas), foi intensificado por tantos pronunciamentos e questões que nem puderam, todos, em face do respeito ao horário programado, serem apresentados.

Ao final, Dom Sérgio, colocou em relevo a oportunidade do tema em debate, destacando a série que se iniciou com a conversa de julho acerca da “Política para além das eleições” e que prosseguirá com a de setembro sob a forma de debate com os candidatos ao governo do Distrito Federal. Ele chamou a atenção para o caráter ecumênico presente nas intervenções, próprio do princípio de paz e justiça. E, em consonância com a mensagem do Papa Francisco, lembrou que “envolver-se na política é uma obrigação para o cristão” e, também com o Papa Francisco, que “a política é uma das formas mais elevadas da caridade”.

2

Apresentação-Pensando o Brasil - Padre Ernanne Pinheiro