Conversas de Justiça e Paz

O futuro da humanidade não está unicamente nas mãos dos grandes dirigentes, das grandes potências e das elites. Está fundamentalmente nas mãos dos povos, na sua capacidade de se organizarem e também nas suas mãos que regem, com humildade e convicção, este processo de mudança. Estou convosco. Digamos juntos do fundo do coração: nenhuma família sem teto, nenhum camponês sem terra, nenhum trabalhador sem direitos, nenhum povo sem soberania, nenhuma pessoa sem dignidade, nenhuma criança sem infância, nenhum jovem sem possibilidades, nenhum idoso sem uma digna velhice. Continuai com vossa luta e, por favor, cuidai bem da Mãe Terra.leia mais   clique aqui

Conversa de Justiça e Paz _OutubroA Comissão Justiça e Paz de Brasília (CJP-DF), realiza, no próximo dia 2 de outubro, das 19h às 21h, mais um evento “Conversas de Justiça e Paz”. O encontro será no Auditório Dom José Freire Falcão, Mitra Arquidiocesana de Brasília, Esplanada dos Ministérios, Lote 12, com o tema: Os Desafios da Saúde Pública no DF.

Para compor a mesa como expositora contaremos com a servidora pública Jovita José Rosa, trabalhadora e usuária do SUS e Presidente do Instituto de Fiscalização e Controle (IFC). Também vai compor a mesa o médico cardiologista Geniberto Paiva Campos, Membro da Comissão Brasileira Justiça e Paz e Coordenador do Observatório da Saúde.leia mais   clique aqui

A Comissão Justiça e Paz de Brasília (CJP) realizou, neste 07 de agosto, no Auditório Dom José Freire Falcão, mais uma edição das “Conversas de Justiça e Paz” do ciclo de 2017. O tema deste encontro foi “Os povos indígenas no contexto de violação de direitos humanos no Brasil”. A mesa, moderada pelo membro da CJP Mauro Noleto, foi composta pelos expositores convidados: Cleber Buzatto, Secretário-Executivo do Conselho Indigenista Missionário (CIMI) e Eliseu Lopes Guarani-Kaiowá, membro do Conselho Aty Guasu - Grande Assembleia Guarani Kaiowá do Mato Grosso do Sul; além do Presidente da CJP, José Márcio de Moura, e do Padre Ernanne Pinheiro, representando a Arquidiocese.leia mais   clique aqui

Com informações da Rede Brasil Atual, Rádio Vaticano e Conselho Indigenista Missionário.

 “E vocês, em suas tradições, em suas culturas – porque o que vocês trazem na história é cultura – vivem o progresso com um cuidado especial pela mãe terra. Neste momento, em que a humanidade está pecando gravemente ao não cuidar da terra, eu vos exorto para que sigam dando testemunho disso e não permitam que novas tecnologias, que são lícitas e são boas, mas não permitam aquelas que destroem a terra, destruam a ecologia, o equilíbrio ecológico e que terminam por destruir a sabedoria dos povos” leia mais   clique aqui

JpegA Comissão Justiça e Paz de Brasília realizou, neste 03 de julho, no Auditório Dom José Freire Falcão, mais uma edição das “Conversas de Justiça e Paz” do ciclo de 2017. O tema deste encontro foi “Brasil: horizontes éticos e políticos para superar a crise”.

A mesa, moderada pelo membro da CJP Mauro Noleto, foi aberta com a exortação do Cardeal Dom Sérgio da Rocha, Arcebispo de Brasília e Presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil – CNBB. Em sua exortação, Dom Sérgio enfatizou que, para além da crise política e econômica, vivemos também uma crise de valores, que nos leva a refletir sobre qual projeto de país e de nação queremos construir: “o momento de crise econômica e política tem se revelado como um momento de crise ética e por isso precisamos aprofundar ainda mais a reflexão sobre os horizontes de superação dessa crise”. Antes de passar a palavra aos expositores, a quem agradeceu a disponibilidade de colaborar com a reflexão proposta, D. Sérgio concluiu sua saudação com a certeza de que aquele encontro representava um “sinal de esperança” de que poderemos, sim, superar essa crise pelo diálogo e pela reafirmação dos compromissos éticos sem os quais as eventuais saídas políticas ou econômicas que se apresentem são insustentáveis.leia mais   clique aqui