Author Archives: cjpadmin

Nota pública da Comissão Brasileira de Justiça e Paz demonstrando a sua preocupação sobre a adoção de medidas que afrontam o espírito da Carta Cidadã.

“2018 será um daqueles anos decisivos para o futuro do Brasil.
Nele se condensará décadas de qual modelo de nação seremos: uma nação a serviço de toda a coletividade e aberta solidariamente para todas as nações, especialmente da América Latina e África.
Ou nos contentaremos com a pilhagem de nossas riquezas naturais, humanas e culturais.”leia mais   clique aqui

 Encontramo-nos em um período da história no qual nos sentimos, às vezes, impotentes na busca de soluções para os problemas propostos. Em tempos em que a paz está ameaçada, é preciso observar criticamente a realidade com olhar de quem acredita na superação por meio da fraternidade. A superação da violência se torna, assim, um sinal do amor que Deus nutre pelo ser humano criado para ser irmão e não rival. Como cristãos, somos chamados a construir o Reino da verdade e da graça, da justiça, do amor e da paz, pois somos todos irmãos". leia mais   clique aqui

Encontramo-nos em um período da história no qual nos sentimos, às vezes, impotentes na busca de soluções para os problemas propostos. Em tempos em que a paz está ameaçada, é preciso observar criticamente a realidade com olhar de quem acredita na superação por meio da fraternidade. A superação da violência se torna, assim, um sinal do amor que Deus nutre pelo ser humano criado para ser irmão e não rival. Como cristãos, somos chamados a construir o Reino da verdade e da graça, da justiça, do amor e da paz, pois somos todos irmãos. "

Campanha da Fraternidade 2018: Texto-base, CNBB.

Há cinquenta anos, o Papa Paulo VI, dirigindo-se às pessoas de boa vontade, dedicou o primeiro dia do ano à celebração da Paz: “Desejaríamos que depois, cada ano, esta celebração se viesse a repetir, como augúrio e promessa, no início do calendário que mede e traça o caminho da vida humana no tempo; que seja a paz, com seu justo e benéfico equilíbrio, a dominar o processar-se da história no futuro. ” Desde então, a tradição pontifícia tem sido mantida com a divulgação de mensagens papais celebrando o dia da paz e promovendo profundas reflexões sobre seu significado e, sobretudo, clamando por sua realização.leia mais   clique aqui

A Comissão Justiça e Paz de Brasília (CJP-DF) realizou, neste 04 de dezembro, no Auditório Dom José Freire Falcão, mais uma edição do Programa “Conversas de Justiça e Paz”, a última do ciclo de 2017. O tema deste encontro foi “IGREJA EM SAÍDA e Protagonismo dos Cristãos Leigos e Leigas”. A mesa, moderada por Daniel Seidel, da CJP, foi composta pelo Arcebispo de Brasília – Cardeal Dom Sergio da Rocha, pelo Cardeal Emérito de Aparecida, São Paulo, Dom Raimundo Damasceno, pela expositora Deputada Federal Luiza Erundina do PSOL de São Paulo e pelo Presidente da CJP, José Márcio de Moura.leia mais   clique aqui

O Concílio não olha os leigos como se fossem membros de segunda categoria, a serviço da hierarquia e simples executores de ordens provenientes do alto, mas como discípulos de Cristo que, através do Batismo e sua inserção no mundo, são chamados a animar todo ambiente, atividade e relação humana segundo o espírito do Evangelho.

(Papa Francisco na mensagem aos participantes da jornada de estudos sobre a “Vocação e missão dos leigos”, em 12/11/2015).

A CNBB promoveu no último domingo, dia 26 de novembro, a abertura do Ano Nacional do Laicato, em todas as Dioceses do Brasil, fruto da decisão tomada na Assembleia Geral Ordinária dos Bispos, realizada em abril de 2016.leia mais   clique aqui